A Floresta

 

 

 

Religião

A Floresta (início)

 

 

E

ssa história fictícia assemelha-se ao que ocorre em nossas vidas. Ela é na verdade uma parábola na qual:

  • A clareira representa o planeta em que vivemos;

  • A floresta, aquilo que desconhecemos sobre a vida após a morte;

  • Os mapas, as religiões;

  • A trilha correta, o caminho a seguir para encontrar Deus;

  • As embarcações na praia que transportam os que transpõem a floresta, as reencarnações futuras;

  • O mar, o universo infinito cheio de outros planetas habitados;

  • O fato de ninguém ter voltado da floresta após transpô-la, o mistério da morte;

  • O fato de alguns voltarem após vagarem perdidos, a vida marginal que muitos de nós levamos como se estivéssemos perdidos numa floresta;

  • A discussão acerca de qual mapa estaria correto, as dissensões religiosas que a nada conduzem (apenas ao retardamento do progresso terreno);

  • A semelhança dos mapas, a incrível semelhança que existe entre quase todas as religiões;

  • A proibição de ler os mapas, os segredos que algumas religiões mantém, escondendo dos religiosos o saber que os pode libertar dos grilhões a que se pretende mantê-los aferrados para evitar perda de poder político;

  • As pessoas mais simples que se lançam na busca da trilha, a fé;

  • Os mais capazes que zombam da rota, o materialismo científico;

  • Os que vendem os mapas, os vigaristas, os falsos sacerdotes, os charlatões etc. que encaram a fé como uma indústria;

  • Os que prudentemente permanecem na clareira, a grande massa perplexa ante a falta de progresso das religiões que desestimula os crentes de maior discernimento e os transforma em maioria não participante;

  • Os que buscam a rota apenas quando extremamente necessitados de alguma coisa inexistente na clareira, os que apenas procuram os caminhos de Deus quando em desespero;

  • Os mais ignorantes que optam pelos mapas mais populares; a grande massa cuja ignorância contribui para o poder político de muitos credos;

  • O velho livro encontrado por uma criança; a esperança que todos temos na vida eterna e nos muitos ensinamentos maravilhosos de quase todas as religiões;

  • O balão de ar quente, a capacidade mediúnica que todos possuímos e as revelações que propicia nas quais poucos acreditam;

  • A verdade de viverem em uma ilha; a insofismável verdade de que todos os caminhos conduzem a Deus. Mesmo que alguns sejam extremamente longos e impliquem em grande número de encarnações para que sejam percorridos, eles findarão chegando ao mesmo ponto onde os que encontraram o mapa correto já conseguiram chegar...

  • A incredulidade na revelação do aeronauta; a descrença no mundo espiritual e em suas revelações maravilhosas das quais muitos escarnecem...

 ibatan                       

“Os seres humanos continuarão indo para o Céu e retornando à Terra depois da morte, até que todos tenham alcançado a boa posição.”

Ìrosù’wòrì 

Voltar     Prosseguir

© todos os artigos deste site podem ser reproduzidos desde que sejam citados o autor e a fonte.